O diretor de Velozes e Furiosos 8 “F.Gary Gray” falou um pouco sobre a decisão de transformar Vin Diesel (Toretto) no vilão da história, em uma entrevista concedida a Entertainment Weekly; confira.

É definitivamente um momento transformador para a franquia, é muito surpreendente. Eu estava muito consciente de o público poderia perguntar, ‘Por que você ver a oitava parte de uma franquia?’. Então você tem que entregar algo novo, não uma história trivial, arbitrária. O Dom sanguinário que vai de encontro à família pensei que era uma ideia surpreendente, e eu quis ser responsável por ela

É um enredo diferente, e não acho que o elenco tenha achado fácil enfrentar Dom, sabe?”, continuou. “É realmente um caso de família e você tem um monte de atores que são genuinamente amigos e passam o tempo um com o outro fora do set. Para entregar desempenhos que vão de encontro com a sua natureza, foi um desafio total”.

Vin Diesel, também falou um pouco sobre o novo caminho sombrio de Toretto.

Eu sabia que teria que ir para um lugar obscuro, e parte da razão pela qual eu voltei para Xander em xXx: Reativado foi rir um pouco antes de retornar a Dom. Foi uma experiência intensa para dizer o mínimo. Só espero que o público desfrute da jornada apesar do caminho a frente”.

Claro que eu estava preocupado em seguir por uma estrada mais sombria… mas de alguma forma havia pouca razão para continuar isso se não desafiássemos nossos personagens e a fé dos fãs em nossa saga”, completou.

Dirigido por F. Gary Gray (Straight Outta Compton), Velozes e Furiosos 8 estreia em 13 de abril nos cinemas.

Assista ao trailer