Bitcoin despenca depois do fechando da BTCChina

A BTCChina, uma das três maiores casas de câmbio de bitcoins do país, confirmou nesta quinta-feira (14) que vai interromper as operações de compra e venda de criptomoedas no final de setembro, seguindo uma determinação do governo chinês. O preço do Bitcoin, que já vinha sofrendo quedas depois das recentes notícias negativas, despencou 10% nas últimas horas.

Segundo a empresa, os serviços para mineradores continuarão funcionando. Além disso, a casa de câmbio BTCC, que também é operada pela BTCChina, mas tem sede em Hong Kong e atende a usuários internacionais, não será afetada pela decisão.

O Bitcoin, que já se aproximou dos US$ 5.000 no começo de setembro, despencou para US$ 4.250 com a decisão do governo chinês. Após o anúncio do fechamento da BTCChina, a moeda está sendo cotada a US$ 3.470, uma perda de mais de 30% em duas semanas. Nas últimas 24 horas, a variação negativa foi de 9%. Nas exchanges chinesas, o tombo chegou a 17%.

Leia mais sobre: Tecnologia